Europa Filmes “decreta” o fim do mercado de mídia física no Brasil

bjc-steelbook-downfall

SteelBook de A QUEDA em pré-venda na Zavvi

A Europa Filmes, empresa que no auge do DVD era uma das independentes mais queridas dos colecionadores brasileiros, está sumida do mercado de home video já faz um bom tempo. Perguntada por um leitor do BJC sobre a possibilidade do relançamento do Blu-ray de A Queda: As Últimas Horas de Hitlerlançado em 2011 e raridade hoje em dia – ela se pronunciou da seguinte forma:

Bom dia

Infelizmente não temos previsão de novas tiragens, o mercado de mídia física praticamente acabou. Nós não temos estoque interno de produtos.

Agradecemos o contato,

Equipe Europa Filmes

Obviamente que o mercado que a Europa Filmes estava acostumado realmente mudou. Não há mais a demanda das locadoras. Os colecionadores, que enchiam suas prateleiras de Digipaks duplos a R$29,90 todos os meses, foram esquecidos pela empresa. Só restou então o mercado de cinema, que é muito menos trabalhoso e mais lucrativo, sem falar que não há nenhum tipo de dor de cabeça em termos de distribuição e pós-venda, como no caso da mídia física.

LEIA TAMBÉM | Exclusivo – A crise derruba a Europa… Filmes!

É claro que se a Europa continuasse investindo na apresentação de seus produtos e oferecendo eles a preços justos como aconteceu na era dourada do DVD tudo poderia ser diferente. Hoje vivemos no Brasil justamente um momento de valorização das embalagens premium, como no caso dos SteelBooks lançados pelos grandes estúdios. Se a era dos Digipaks para filmes acabou (o que eu não consigo entender até hoje), e dos inexistentes gift sets brazucas, pelo menos os estojos metálicos são um sucesso de vendas (segundo as informações das lojas parceiras do BJC).

Qqsm_frente Qqsm_verso
Frente e verso do DVD da Europa. Digipak da Rigesa.

Qqsm_dentro
Nostalgia da época dourada do DVD no Brasil.

Assim sendo, o mercado de mídia física só acabou para aqueles que não sabem aproveitar um novo momento. Sem locadoras e com colecionadores cada vez mais sedentos por algo diferente – já que as condições de importação não são as mesmas de alguns anos atrás – quem está vendo essa oportunidade passar perde de lucrar ao não focar neste público. E não interessa se é em DVD ou Blu-ray, se são grandes estúdios ou pequenas empresas: produto de qualidade com preço justo continua sendo sucesso no Brasil.

Link para os lançamentos em DVD e Blu-ray na Saraiva:

http://jotace.me/2AdoO1U

Categorias: Blu-rayDVDNotícias

Tags:

Sobre o autor

Jotacê é viciado em DVDs desde 2004 (começou tardiamente, na idade do metal discóide furado). Hoje em dia compra poucos DVDs para investir mais nos discos do raio azul (que coleciona desde 2008). Resolveu ter um site em 2008 para que fosse possível publicar tudo o que pensava sobre os disquinhos lançados no Brasil. E cá estamos nós! Twitter | YouTube | Flickr | Coleção
  • Nivaldo Luiz

    Eu tenho o bluray de A Queda: As Últimas Horas de Hitler. Quem estiver interessado é só entrar em contato.

  • Kajisan1 .

    “E não interessa se é em DVD ou Blu-ray, se são grandes estúdios ou
    pequenas empresas: produto de qualidade com preço justo continua sendo
    sucesso no Brasil.”
    Aproveitando esse gancho… Sinceramente, pra certas coisas eu nem ligo pra Blu-ray. Tenho uma excelente TV de tubo no quarto, uma Sony Trinitron(KV-29FS100). Séries e animações que saíram pra essas antigas TVs, ou seja, no formato 4×3, a experiência me parece mais genuína assistindo nela do que na TV de LED da sala. Buffy, Angel, Star trek, Arquivo X, trocentas animações da Hanna-Barbera/Warner e etc, vou assistir tudo no meu querido tubo. E pq não filmes clássicos tbm? Não foi assim que a maioria das pessoas os assistiram?
    Eu tenho um DVD player com saída HDMI, faz upscaling e tal, mas ainda assim as cores ficam uma merda no LED; já o vídeo componente no tubo é uma coisa linda.