Dica: estantes para muitos DVDs e BDs!

25
3037

O blog dá um tempo hoje para os posts de protestos e indignação, dando lugar para uma dica de organização da coleção (outro assunto que é de grande interesse de todos). Todo colecionador de DVD gosta de manter sua coleção organizada e próxima do seu controle (visível principalmente). O problema é que, depois de um tempo (dependendo da ânsia colecionista de cada um), os DVDs começam a se multiplicar como Gremlins e aquele espaço que antes era suficiente e adequado, começa a ficar pequeno para tantos DVDs.

Geralmente a tendência da maioria é colocar os disquinhos no quarto ou na sala, em móveis próprios para livros ou racks genéricos. Estes móveis são muito bons, porém não suportam grandes quantidades de estojos ou boxes de filmes e seriados. O que acaba acontecendo é que seus queridos DVDs ficam espalhados pela casa, em armários ou prateleiras de baixa capacidade. O resultado é uma coleção desorganizada, de difícil localização e manuseio dos títulos.

Assim sendo, como colecionador (e arquiteto), sempre aconselho os iniciantes (ou não) a buscar um espaço em casa (ou apartamento) que suporte a expansão da coleção. Pode ser até um corredor que suporte um estreitamento de 15 cm (a profundidade de uma prateleira) ou uma parede que ainda não tenha nenhuma função visual (além de ser vedação entre ambientes, obviamente). A estratégia mais importante é visualizar o futuro a coleção tomando conta deste espaço (o que fatalmente irá ocorrer um dia, acreditem).

Tomada a decisão de onde será o local de morada de seus DVDs, é hora de colocar os suportes, ou seja, as prateleiras propriamente ditas. Para isso, elaborei abaixo um tutorial (com fotografias) para que VOCÊ MESMO faça tais suportes, gastando o mínimo possível. O material utilizado é MDF (fabricado a partir de aglutinação de fibras de madeira e resina), que tem um acabamento ótimo e aceita muito bem qualquer tinta. Você precisará, basicamente, de furadeira, chaves de fenda, parafusos e pincéis para pintar (dependendo do tipo de acabamento). Quem não tiver muita habilidade ou experiência com estes materiais/ferramentas chegou a hora de fazer sua estréia no mundo da bricolagem! E pode ficar tranqüilo que não tem mistério nenhum!

Vamos lá!

1 – Compre uma chapa de MDF de 18 mm de espessura (as melhores madereiras vendem) e já peça para cortar lá mesmo a chapa em tiras de 15 cm de largura (pelo comprimento que a sua parede eleita tiver):

01

2 – Pinte com tinta ou selador, ou ainda utilize proteção anti-cupim (sim, cupins comem MDF!). Esta proteção pode ser escura (como na foto) ou incolor, se quiser deixar a textura do MDF natural:

02

3 – Depois de secas, coloque no chão para fixar os suportes:

03

4 – Este é UM DOS tipos de suportes metálicos que podem ser utilizados. IMPORTANTE: coloque um desses a cada 80 cm de prateleira:

04


5 – Fixe-os com parafusos curtos, apenas para não deslocarem:

05

6 – Deixe um espaço de aproximadamente 20 cm entre cada prateleira. Isso é muito importante, pois permitirá que os DVDs e BDs (que tem estojos menores ainda) sejam retirados confortavelmente com a ponta dos dedos, porém não ficará espaço para que a poeira se acumule no topo do estojo!

06

7 – Com uma furadeira, faça os furos e fixe na parede:

07

8 – Após a fixação utilize apoios laterais (de livros, por exemplo) para colocar nas extremidades de cada prateleira e evitar que tudo caia pelos lados:

08

9 – Vista geral:

09

10 – A prova da “flexibilidade do método” (um ano depois):

Uma chapa de MDF permitirá que você faça diversas tiras dessas de 15 cm, o que certamente será suficiente para suportar, dependendo do tamanho da sua parede, muito mais que 1000 títulos.

A foto acima mostra a minha coleção no início do ano, com mais de 900 títulos. Ela começou (em 2005) com apenas as DUAS prateleiras de cima, e hoje já está com OITO! Em breve a parede do corredor estará completamente forrada com DVDs. Este é o objetivo que deve se ter em mente: a coleção tende a ocupar muito espaço e você deverá estar preparado para isso, mesmo que seja a longo prazo.

Leia também: