Protesto do colecionador – A decadência da Warner Brasil

54
192

Decadência_warner_brasil

O blog retoma a série de “posts de protesto”. Hoje escrevo sobre a PIOR produtora no Brasil atualmente: WARNER!

Infelizmente, para todos nós, é a Warner que possui um dos melhores e maiores catálogos de filmes e seriados. Inclusive, por força disso, foi ela que praticamente definiu a briga entre HD-DVD e Blu-ray em fevereiro deste ano, quando anunciou que só iria lançar seus filmes no formato do raio azul.

Porém a situação da Warner nem sempre foi ruim como é hoje, pelo contrário! Até o ano de 2005, quando resolveu migrar da Videolar para a Microservice (assim como aconteceu com a Universal) a produtora do Pernalonga era a que entregava as melhores edições para o colecionador brasileiro. Até esse fatídico ano, os DVDs eram duplos e com luvas caprichadíssimas. Para comprovar, vejam na imagem abaixo a quantidade de filmes lançados com luva (muitos deles duplos):

Filmes-com-luva-warner
> Foto: Bruno Arrienti

Foi também em 2005 que chegou ao mercado, pelas mãos da Warner, o MELHOR BOX DE FILME até hoje lançado no Brasil: Matrix Ultimate Collection – 10 DVDs (atualmente esgotado). Filmes com imagem impecável (melhor que das edições avulsas), duplos, em Digipak, toneladas de extras além de Animatrix:

Matrix 10 DVDs

Matrix 10 DVDs
> Esse box custava em torno de R$200 (R$20 por disco)!

Leia também: depois de três anos na Microservice Warner volta para a Videolar

A Warner nessa época lançava edições em belíssimas latas, como os casos de Casablanca, Cantando na Chuva (ambas com DVDs duplos enluvados, cards e pôster de tecido), Looney Tunes (Vol. 1 e 2), além de latas com coletâneas temáticas (Ideogramas e Épicos).

É importante também (para efeitos comparativos e contra-argumentais) dizer que todas essas edições eram vendidas com preços razoáveis e de acordo com o material de vídeo e impresso que elas continham. Inclusive as latas de Looney Tunes eram vendidas pelo mesmo preço do box (papelão) do Vol. 3 quando esse foi lançado.

Img 006

Img 012

Img 009

E tem mais! Os boxes de animação eram lançados mês a mês (o Brasil está há tempos sem títulos novos da Warner conforme escrevi aqui). Os de Hanna Barbera, especialmente, tinham uma apresentação primorosa, de alta qualidade, com Digipaks luxuosos que davam GOSTO DE COLECIONAR:

Img 015

Img 014

Vinha tudo como um sonho quando, num dia daqueles que não deveriam existir, algum executivo da Warner Brasil resolveu que a Videolar não servia mais, e que a Microservice seria a replicadora de seus títulos em DVD. Aqui vale uma nota: se você não sabe o que essa empresa significa em termos de qualidade do que produz, leia alguns posts anteriores, e tire suas conclusões.

Coincidência ou não, com a Microservice veio junto uma série de fatos que colaboraram para a decadência da Warner. Listo a seguir DOIS dos mais importantes, que afetam diretamente o CONTEÚDO E A APRESENTAÇÃO:

1 – Sumiço do Digipak:
Fora as edições especiais limitadas da primeira e da segunda temporada de Roma (em bela caixa de madeira e Digipak) desde 2005 não se tem notícia de lançamentos como os mostrados acima. Provavelmente por motivos econômicos a Rigesa (empresa que fabrica a embalagem Digipak no Brasil) nunca mais foi “convidada” a produzir as embalagens da Warner. Como já disse em outros posts aqui, embalagem não é bobagem, e mesmo que as justificativas por parte do atendimento ao consumidor digam que a mudança diminuiu o preço dos boxes, isso não aconteceu, ou pelo menos não chegou até o consumidor final.

Img 013
> Supernatural 2ª temporada: seis discos em dois estojos pelo mesmo preço de antes

Se alguém ainda tem dúvida do que representa o Digipak, leia o texto abaixo publicado no site da própria Rigesa:

DIGIPAK® chegou para oferecer novas opções aos artistas, gravadoras, estúdios e empresas em geral, valorizando seu produto e atraindo a atenção do consumidor. O primeiro título embalado em DIGIPAK® no Brasil foi Harry Potter e a Pedra Filosofal, cuja embalagem foi ganhadora do Prêmio ABRE (Associação Brasileira de Embalagem) de Design de Embalagem em 2001.

Ao que parece, a Warner não reconheceu a importância e a valorização que essa embalagem trazia para seus produtos e preferiu diminuir qualidade para aumentar os lucros, deixando os seus DVDs com cara de produto de camelô. É óbvio que Digipak é mais caro que um estojo Scanavo, porém a diferença não foi sentida no bolso do colecionador (observem, por exemplo, este seriado com TRÊS DVDs sendo vendido por absurdos R$100 – e certamente não é Digipak).

2 – Sumiço de discos:
Também foi com a Microservice (fique claro que tudo que eles fazem é por “ordem” da Warner) que os DVDs duplos começaram a ficar escassos. De lá pra cá tivemos Batman Begins, 300 e agora Eu Sou a Lenda. Fora isso, inúmeros títulos importantes para os colecionadores que foram lançados duplos nos EUA tiveram um disco “limado” no Brasil. Caso emblemático desse fato é da lata de Superman, lançada com 14 discos nos EUA e 13 no Reino Unido, mas que aqui teve SÓ NOVE DVDs:

Lata 14 discos
> A edição dos EUA…

Img 010
> …e aí em cima, a edição lançada no Brasil

A nossa lata foi lançada pela Microservice, sem o aguardadíssimo “Superman II Versão do Richard Donner” para muitos o melhor filme de todos estes até hoje lançado, fora diversos extras.

Img 011
> Detalhe da lata de Superman no Brasil

Poderíamos falar também dos estojos Amaray Dubois (aqueles que são muito amigos de poeira e umidade e que mostrei aqui), da péssima qualidade gráfica dos discos e das capas, da baixa qualidade das mídias utilizadas (manchadas), da ausência de legendas nos comentários, tudo isso sendo vendido por preços aviltantes, que quase obrigam os colecionadores a parar de colecionar ou a procurar as compras no exterior (coisa que está cada vez mais comum hoje em dia). Não dá pra esquecer o caso das versões estendidas do Senhor dos Anéis, nunca lançadas aqui (e que foi até matéria da revista Set), da promessa do DVD duplo dos Infiltrados (que até hoje não saiu), de todos os Harry Potter com praticamente 50% a menos de tela, de Happy Feet também em fullscreen no Brasil, e de vários outros problemas apresentados pela parceria “Warnervice”.

Mais uma vez, assim como aconteceu com a Universal, os responsáveis pelo atendimento ao consumidor da Warner quando questionados por tudo isso afirmam que nunca ninguém reclamou oficialmente da qualidade dos seus produtos, que a decisão de lançar DVDs simples é da matriz americana (sendo que na Argentina, Chile, Paraguai, Peru e outros países da AL os DVDs são duplos sim)! Na real, a cultura do brasileiro historicamente não é de reclamar nem protestar, seja lá o motivo. Quando reclama é para o lugar errado, para alguém que não tem poder de decisão ou recebe um retorno estapafúrdio. Observem a resposta para a pergunta abaixo, publicado originalmente aqui:

Pergunta do colecionador: Porque vocês (Warner) não aplicam a metodologia do 300, e lançam seus filmes que possuem edições duplas lá fora apenas em versões duplas aqui dentro? Assim vocês agradam ao consumidores que prodcuram um produto melhor, e as locadoras que comprariam dvds simples se verão obrigadas a comprar os duplos, ou seja: as vendas ficarão num patamar maior do que lançar apenas dvd simples, porque assim vocês atingem ao público que deixaria de comprar o simples nacional pra comprar o duplo estrangeiro, ou até mesmo por insatisfação se contentar em ter o dvd pirata.

Resposta Warner/Microservice: Lançamos o DVD simples pois é ordem normal das coisas, além de ser mais barato para o consumidor. A maioria das pessoas não tem condição de gastar tanto dinheiro em um DVD, estamos tentando ao máximo popularizar o DVD. Juliana Reis (Call Center – Warner Home Video)

Esta resposta foi dada no início deste ano, com o DVD já mais do que popularizado e com DVDs duplos valendo R$49,90 e simples R$44,90 no lançamento. Cinco reais de diferença entre simples e duplo, convenhamos, não é argumento forte o suficiente para quem for comprar uma edição ou outra. De resto, tirem suas próprias conclusões.

Mesmo assim penso que sempre vale à pena reclamar, para que pelo menos eles deixem de afirmar que nunca ninguém reclamou. Quem quiser escrever ou telefonar pra lá, abaixo os dados do callcenter da Warner:

11 2105 5656 / 0800 115 922
Fax  11 2105 1062
keli.silva@microservice.com.br

Para não dizer que estou falando sozinho, ou que tudo isso que está acontecendo com a Warner é bobagem, reproduzo abaixo alguns tópicos de discussão entre colecionadores (pois quem aluga DVD no Brasil não tá nem aí pra tudo isso). Estes tópicos estão abertos para qualquer um ler (ou pelo menos para quem tem conta no Orkut):

Manifestações negativas sobre a Warner Brasil na internet:
HT Forum
Acordo judicial faz a Warner reautorar DVD que não era Widescreen
Novo box SUPERMAN: mais uma da Warner do Brasil
Fórum Cinema em Cena        
Tópico: Warner Home Vídeo
Viciados em DVD - EE (Orkut)        
DC - A Nova Fronteira e outras furadas da Warner
Warner/Microservice agora foram longe demais!
Reclamações - Warner
Vamos encher a caixa de entrada da Warner!
O q vc faria se encontrasse 1 executivo da Warner?
Por que as estendidas do SdA não sairam no Brasil
DVD Happy Feet - mais pelado que um ovo
Lista dos boxes em digipak que viraram amaray
Boxes Hanna-Barbera
Videolar x Microservice
Viciados em DVD (Orkut)
Resposta da WARNER sobre os lançamentos simples
HAPPY FEET -- Eu ODEIO a Warner!!
Reclamações - Warner
Descaso com o consumidor - Warner
Warner Home Vídeo
Diamante de Sangue - Mais uma da Warner
Warner fdp@#%@#
Porquê A Warner Não Lança ''Dominion''
Abaixo-assinado contra a Warner!
Labirinto do Fauno - chega a doer
Box Smallville: Sexta Temporada, o que acharam?
E para encerrar, o reflexo de tudo isso num panorama mais geral:
Ocorrências no Google com o termo “Eu odeio a Warner”