My Movies: o catalogador definitivo para DVDs e Blu-rays

70
5642

Nota do Jotacê

Este post foi publicado originalmente no site Raiazú (volta Raiô! :D), em 8 de março de 2012. O intuito de replicá-lo aqui agora é divulgar o catalogador My Movies como a melhor alternativa para quem ainda tem dúvidas sobre qual utilizar ou para quem decidiu, como eu, em migrar definitivamente para ele.

 


Esse cara pode ter problemas para saber o que tem na coleção. (Foto: ZomBeeBob )

Quando se trata de coleção de DVDs e Blu-rays, nem sempre dentre os primeiros passos dos novos colecionadores se inclui a catalogação dos seus itens. A coleção sempre começa modesta, nós compramos um título em promoção aqui, um box numa outra alí e, aos poucos, nossa coleção vai crescendo até chegar um dia fatídico: você não lembra se já comprou ou não aquela edição. Acreditem novos colecionadores esse dia chegará, para alguns antes, outros depois, mas a média é que depois de 100 títulos você sentirá a necessidade de catalogar sua coleção para evitar comprar itens repetidos, ou mesmo para se ter um controle do que possui na palma de sua mão, literalmente como veremos a seguir.

Para escolher o software que irá lhe ajudar na tarefa de catalogar seus filmes, temos que levar em conta algumas características imprescindiveis, entre elas:

  • Boa base de dados pre-existente, inclusive de títulos brasileiros;
  • Interface agradável;
  • Possibilidade de visualizar seu catálogo offline;
  • Filtros, busca, grupos para achar facilmente o  que você procura;
  • Compatibilidade com várias plataformas.

Sem dúvida alguma o software mais conhecido para tal tarefa é o DVD Profiler, revisado aqui no Blog do Jotacê numa oportunidade. O DVD Profiler se encaixa parcialmente no perfil acima, mas peca em alguns pontos que na minha opinião são importantes, como compatibilidade com várias plataformas e interface amigável por exemplo. O DVD Profiler só funciona com Windows, tem uma interface confusa, embora conte com um extenso banco de dados online. Uma das coisas que mais me agradou no My Movies, além do fato de funcionar no OS X nativamente – existem versões para Windows, OS X, iOS e Android – foi justamente a integração na nuvem feita pelo programa em todas as plataformas.


Interface do programa na versão Desktop

Digamos que você esteja na sua casa usando o aplicativo para catalogar sua coleção, depois de passagem por uma loja física se depara com uma edição que lhe interesse, você pode sacar seu iPhone/iPod ou Android e fazer uma busca instantânea na sua coleção. Se quiser, pode até adiciona-la a lista de desejos no aparelho que assim que chegar em casa o banco de dados da versão no PC/Mac vai estar atualizada. Aqui está uma diferença para o DVD Profiler, pois não é necessário que coloque o dispositivo móvel na mesma rede da versão para desktop para sincronizar, o My Movies sincroniza baseado nas informações disponíveis na conta do usuário (gratuita) da nuvem.

No meu caso, alguns títulos brasileiros não foram encontrados, resolvi então “Reportar um item faltante”, para tal basta tirar uma foto da capa e contra-capa do item, colocar o código de barras, o país de procedencia e o tipo, depois é só enviar para avaliação dos administradores do programa. Para minha surpresa, poucas horas depois já recebi um e-mail da área responsável agradecendo a contribuição e avisando que eu já poderia adicionar o título, pois ele já tinha sido incluido no banco de dados.

Sem necessidade de um leitor de código de barras externo, o My Movies usa a câmera do Mac, Webcam no PC, ou a câmera do seu celular para ler o código de barras dos DVDs/BDs, facilitando a inserção de um novo título à sua coleção. Ele agrupa sua coleção em categorias como, Comprada para a Coleção, Comprados para Revenda, Comprados para Troca, Pedidos, Lista de Desejos, Alugados, Pré-Alugado, mas o usuário pode criar outras categorias personalizadas e filtros a sua escolha. O My Movies também faz o controle de empréstimos de DVDs, nele você pode marcar um DVD/BD como emprestado, anotar pra quem está emprestando e a data prometida para devolução, mas essa nem é uma função muito desejada, visto que nós, verdadeiros colecionadores, não emprestamos nossos títulos pra ninguém! 😀


Visão geral da interface do My Movies (versão para o OS X, clique para ampliar)

Quanto custa?

Existem pelo menos duas versões do My Movies para cada ambiente, uma gratuita, que limita o banco de dados a 50 títulos, e uma “Pro” livre das limitações. Uma desvantagem do My Movies é que para cada plataforma, existe um valor de licença específico, inclusive existem dois aplicativos, um pra iPhone/iPod outro para iPad, cada um custando $4.99 e $6.99, respectivamente. A versão para OS X custa $14.99 na Mac AppStore, ou seja, digamos que você planeje adquirir uma versão para o Desktop e outra pro iPhone, irá ter que desembolsar aproximadamente $20 dólares, se quiser o pacote completo (iPad, iPhone e OS X), 27 dolares. Ainda assim, sai mais barato do que o DVD Profiler que custa $29.99 só a versão pra Desktop, fora os $8.99 da versão universal compatível com iPhone/iPod/iPad. Para Windows a versão é gratuita.

Gerenciando sua coleção na palma da sua mão

Pra quem tem um dispositivo móvel com iOS ou Android se beneficia da facilidade do programa em adicionar novos títulos ao seu catálogo, principalmente pelo uso da câmera do dispositivo como scanner de código de barras. Veja abaixo algumas imagens do programa para iPad.


Interface principal

Adicionando um título ao catálogo com ajuda do scanner. Basta posicionar o cód. de barras entre as marcações.

 

Depois de escolher o grupo de classificação, basta adicionar.

 Uma característica que ainda falta no My Movies é a de geração de gráficos e estatísticas. Pelo menos o programa permite criar uma lista em formato .PDF que é gerada no site do desenvolvedor e pode ser baixada, ou se preferir, o usuário pode disponibilizar o acesso online a essa lista a todas as pessoas, bastando acessar uma URL oferecida pelo programa.

Conclusão

Embora o DVD Profiler seja muito popular entre os colecionadores, o desenvolvedor se recusa a lançar uma versão para OS X deixando aqueles que usam o sistema operacional da Apple de fora. O MyMovies vem para preencher essa lacuna contando com um vasto banco de dados de títulos brasileiros.  A sincronização na nuvem é uma mão-na-roda para quem vai usar o programa em mais de uma plataforma, dispensando a sincronização direta entre dispositivos. O que falta nele são mais recursos de estatísticas como criação de gráficos e relatórios mais elaborados, torcemos para que a equipe desevolvedora adicione essas funções em breve.

Além de tudo isso o My Movies ainda importa com muita competência a coleção já cadastrada em outros programas como Collectorz, Delicious Library, DVDPedia, iCollect, Metosphere e, inclusive, DVD Profiler. Um recurso ótimo para quem quiser migrar sem precisar cadastrar tudo novamente. Enfim, recomendadíssimo!

Comparativo entre os dois programas

DVD Profiler

  • Sincronizacao local via Wi-Fi
  • Gráficos
  • App Universal na AppStore
  • Só funciona no Windows
  • Custa U$29.90
  • Interface pouco amigável e confusa
  • Dificuldade para aprovação de novos títulos

My Movies

  • Sincronizacao remota na nuvem
  • Não exibe gráficos, poucas funções de estatísticas
  • Dois Apps, um pra iPhone/iPod outro para iPad (não é universal)
  • Versão desktop custa U$15.00 na Mac AppStore
  • Versao pra iPad custa U$6.99 e pra iPhone U$4.99 – Para comprar o programa em todas as plataformas, o usuário gastaria então aproximandamente U$27 (Só o DVD Profiler pra PC custa 29.90)
  • Gratuito para Windows
  • Interface amigável e limpa
  • Facilidade na adição de novos títulos no banco de dados

[ad#2-amzuktop]