Com o Kindle, a Amazon BR finalmente inicia a venda de produtos físicos.

14
251
Se prepara, Amazon!

A Amazon chegou no Brasil há pouco mais de um ano e até o momento foi uma enorme decepção. Também pudera; focada apenas em conteúdo digital (notadamente e-books), a filial brasileira da gigante do e-commerce não se transformou no concorrente de peso que nós consumidores esperávamos.

Para quem coleciona produtos de home video, o fechamento da Videolar e a decisão de Walmart e grupo Máquina de Vendas (Ricardo Eletro e Insinuante) deixar de comercializar DVDs e BDs em suas lojas online diminuiu muito as opções para compra, nos deixando reféns dos fretes abusivos da B2W e do péssimo gerenciamento de estoque de Saraiva e Fnac. À Amazon Brasil ficou o papel de eterna promessa. Mas há esperança no horizonte.

A partir de hoje, a Amazon brasileira passa a vender o seu leitor de e-books Kindle diretamente ao consumidor final (até agora, o único modo de adquirir o aparelho era através de outras lojas como Ponto Frio e Livraria da Vila). Isto significa que a Amazon está dando os primeiros passos para implementar sua conhecida infraestrutura de logística em nosso país.

Por enquanto, apenas três versões do Kindle e alguns acessórios (como adaptadores e capas) serão vendidos, com frete grátis e em 12 vezes sem juros. Ou seja, ainda teremos que esperar para comprar filmes e séries na Amazon.

Porém, é de se imaginar que seja apenas o começo da operação e que futuramente o leque de produtos será expandido. Um indicativo é a implementação da Lista de Desejos no site brasileiro. É possível adicionar produtos de outros sites na lista e é de se imaginar que a Amazon utilizará as informações para analisar padrões de consumo dos usuários brasileiros e montar um portfólio de produtos para venda.

Em entrevista ao G1, o vice-presidente da Amazon no Brasil Alexandre Szapiro informa que as operações de armazenamento e logística da Amazon serão terceirizadas (segundo o site Tipos Digitais, pelos Correios e pela Directlog) e não comentou a respeito do aumento do leque de produtos da empresa.