RESENHA | King Kong 1976 em Blu-ray (Brasil)

Confira os detalhes técnicos da edição lançada pela OP!

0
658

Foto do membro do grupo do BJC no Facebook Fellipe Cardoso

Olá amigos colecionadores!

Primeiramente gostaríamos de agradecer ao Valmir, proprietário da empresa Obras-Primas do Cinema, que confiou no nosso trabalho como também no nosso canal Brothers.
Ele entrou em contato conosco e perguntou se poderíamos analisar a cópia do master  do filme King Kong de 1976, um clássico estrelado por Jeff Bridges e Jessica Lange, que ele havia acabado de receber da empresa detentora dos direitos da obra.

A preocupação dele era a seguinte:

“Brothers, será que me enviaram o melhor master do filme? Com a melhor qualidade? Pois quero oferecer aos colecionadores brasileiros a melhor versão disponível no mercado.”

Ficamos extremamente felizes com a confiança depositada por ele nos Brothers, e ainda mais poder analisar um master de um clássico como esse antes mesmo de ser prensado pela RiMO. Quanta honra!

Mas e aí, pequenos Kongs, será que vamos ter o melhor master desse clássico no mercado nacional?

Sem mais delongas, vamos descobrir com a mais nova resenha dos Brothers!

Quero deixar claro que nós não temos nenhuma versão do King Kong de 1976 na coleção. Com isso, tivemos que ir pela internet afora com o intuito de sabermos: “Quais países tiveram lançamento oficial do King 76, e em Blu-ray? Qual foi o melhor master utilizado? “

Encontramos três países que tiveram lançamento de forma oficial:


França:

Lançado pela empresa Studio Canal em 17 junho de 2009 e utilizando o codec VC-1, um dos primeiros codecs para Blu-Ray, temos:

Média de Bitrate: 2019 Kbps.
Áudio Inglês DTS-HD 2204 Kbps / 16-bit.

BD 50GB, com um total de 28,180 GB ocupados.

Foi um master elogiado para sua época, com cores fortes, vivas, mas com bastante granulado. Não só pelo grão característico da película, mas também pela compressão de dados da autoração. Um master “cru”, sem tantos cuidados.

Austrália:

No ano de 2013, tivemos um lançamento australiano em Blu-ray.
Uma cópia praticamente idêntica ao lançamento francês na qualidade final de imagem, mas utilizando um codec mais novo: o MPEG-4 AVC.

Taxa média de 18493 Kbps de bitrate. Ainda menor que o master francês, o que significa uma maior compressão.

Alemanha:

Em 19 de janeiro de 2017, a Studio Canal trouxe ao mercado alemão um novo master do clássico de 76 utilizando o mais recente codec para o Blu-ray:  MPEG-4 AVC.

A restauração da película ainda parece ser a mesma dos lançamentos anteriores, mas a qualidade final de imagem ficou superior nesse BD alemão.

Vamos entender:

Blu-ray camada dupla de 50 GB, mas agora o tamanho do arquivo ocupa 34,500 GB do disco.
Com áudio aprimorado, Inglês DTS HD de 24bit com 1570 Kbps; e a taxa média de bitrate saltando de 2019 Kbps do Blu-ray francês para 29271kbps do Blu-ray Alemão.

“Mas o que isso quer dizer, Brothers? “
Quer dizer que tivemos uma compressão de dados muito menor, gerando menos artefatos na qualidade do master, como veremos nas capturas de imagem. 

“Mas Brothers, e o Blu-ray da Obras Primas, onde fica nessa história?”

Calma pequeno, Kong, antes mesmo de você começar a destruir arranha-céus, temos uma notícia excelente!

O master da Obras-Primas é o mesmo do Blu-ray alemão! O melhor master disponível no mercado mundial!

No Blu-ray da Obras-Primas temos também o codec MPEG-4 AVC vídeo e um Blu-ray camada dupla de 50 GB, ocupando 44 GB do disco. Sendo 33,12 GB só para o filme.

Taxa de bitrate média de 29312kbps.

Áudio inglês DTS HD de 24bit com 1570 Kbps, exatamente como o disco alemão, como podem conferir na captura do BDINFO.

As capturas de imagem estão muito parecidas, pois ao que tudo indica, todas as versões utilizam da mesma restauração da película. 

Mas devido ao Blu-ray alemão e a versão nacional da Obras-Primas utilizarem de um novo codec e uma compressão de dados muito menor, a imagem final ficou com muito menos artefatos.

Blu-ray Francês:

Blu-Ray Alemão:

Blu-Ray Obras Primas:

Imagem ampliada do Blu-Ray Francês:

Imagem ampliada do Blu-Ray Obras Primas:

Imagem ampliada do Blu-Ray Francês:

Imagem ampliada do Blu-Ray da Obras Primas:

Não poderíamos estar mais satisfeitos com a qualidade do Blu-ray nacional. 

Temos a melhor qualidade de master disponível no mercado e com toda certeza a melhor edição. A mais luxuosa. Nenhuma das edições gringas citadas acima possui:

  1. Luva: Papel 325 Triplex, laminação total 4×1
  2. Capa Blu-ray (rótulo duplo) 4×1
  3. Cards: 3 unidades
  4. 1 pôster (30x46cm)
  5. livreto com 28 páginas

Foto do membro do grupo do BJC no Facebook Paulo Machado

Assim como no lançamento do Lobisomem Americano em Londres, mais uma vez a equipe da Obras Primas não poupou recursos ao trazer para os colecionadores brasileiros a melhor edição do clássico King Kong de 1976 já lançada mundialmente em Blu-ray.

Pensamos o seguinte: “Se for para lançar no mercado nacional, que seja a melhor versão disponível.”

Fica o agradecimento dos Brothers em nome de todos os colecionadores.

Um grande abraço a todos e até próxima resenha!

  • Clique aqui para visitar a página do produto exclusivo da Colecione Clássicos

Colaborou com este post: Carlos Habermann

Link de espera para Ilha dos Cachorros na Amazon Brasil:

CLIQUE AQUI