Para quem ainda não sabe, ChatGPT é um modelo de linguagem artificial criado pela OpenAI (laboratório estadunidense de pesquisas em inteligência artificial). O sistema é treinado com milhões de exemplos de texto e é capaz de gerar respostas a perguntas e completar trechos de texto de forma autônoma. Em outras palavras, ChatGPT é uma tecnologia de inteligência artificial que pode conversar com as pessoas e responder a perguntas como um ser humano.

Curioso a respeito do que o robô poderia dizer a respeito do nosso mercado, resolvi fazer uma pergunta abrangente pedindo soluções para a situação atual, sem dar nenhum detalhe da conjuntura nem dos problemas específicos enfrentados pela comunidade de colecionadores. Confira abaixo a conversa:

JC: crie soluções para o mercado de mídia física no brasil

ChatGPT: Aqui estão algumas soluções para o mercado de mídia física no Brasil:

  1. Otimização de processos de produção e distribuição de mídia física, como CDs e DVDs, para reduzir custos e aumentar a eficiência.
  2. Adoção de novas tecnologias, como impressoras digitais, para a produção de mídia física em pequenas quantidades e com menor custo.
  3. Criação de parcerias com empresas de mídia digital, como plataformas de streaming de música e filmes, para ampliar o alcance de mídia física.
  4. Oferta de pacotes de assinatura de mídia física, como assinaturas mensais de CDs ou coleções especiais.
  5. Campanhas de marketing para promover o valor da mídia física e a experiência de possuir um objeto tangível de música ou filmes.
  6. Eventos e feiras para a venda de mídia física, como festivais de música ou convenções de fãs, para aumentar a visibilidade e o interesse por mídia física.
  7. Incentivos fiscais para as empresas de mídia física, como isenções de impostos, para estimular a produção e a distribuição de mídia física no Brasil.

Como o item 2 ficou BEM estranho, mandei:

JC: o item 2 não é aplicável, pois impressoras digitais não produzem DVD

ChatGPT: Desculpe, você está correto. A opção 2 não é aplicável para a produção de mídia física, como DVDs. Vou atualizar a lista de soluções. Aqui está uma nova versão:

  1. Otimização de processos de produção e distribuição de mídia física, como CDs, para reduzir custos e aumentar a eficiência.
  2. Criação de parcerias com empresas de mídia digital, como plataformas de streaming de música e filmes, para ampliar o alcance de mídia física.
  3. Oferta de pacotes de assinatura de mídia física, como assinaturas mensais de CDs ou coleções especiais.
  4. Campanhas de marketing para promover o valor da mídia física e a experiência de possuir um objeto tangível de música ou filmes.
  5. Eventos e feiras para a venda de mídia física, como festivais de música ou convenções de fãs, para aumentar a visibilidade e o interesse por mídia física.
  6. Incentivos fiscais para as empresas de mídia física, como isenções de impostos, para estimular a produção e a distribuição de mídia física no Brasil.

Observem que as respostas até que foram bem plausíveis (depois da correção). O item 4, já foi muito falado aqui no site e nas lives. O item 5 inclusive aconteceu esse ano (pela primeira vez). O item 6 é o mais difícil de todos, principalmente pela situação atual do país e por ser um mercado tão pequeno sem nenhum lobby em Brasília.

Comente aí o que você achou das respostas do ChatGPT e a sua sugestão que não foi dada pela inteligência artificial!

[O primeiro parágrafo deste post também foi gerado pelo ChatGPT]

O BJC tem um canal no Telegram! Clique aqui e assine para receber dicas e notícias em primeira mão! [t.me/blogdojotace].

E acompanhe a gente também no YouTube! Nosso canal tem conteúdo diário, com unboxings, notícias e as lives que vão ao ar toda sexta-feira!

DVDs e Blu-rays em oferta na Amazon Brasil:

CLIQUE AQUI